PUBLICIDADE
Mossoró Cidade Junina 2022
Há seis anos o Brasil se livrava de Dilma
PUBLICIDADE NEO POP - Lançamento site


Há exatos seis anos, o Brasil tirava do poder uma das piores presidentes que já ocupou o cargo, a petista e ex-guerrilheira do grupo VAR-Palmares Dilma Rousself.

Da campanha à reeleição com lema “Coração Valente”, Rousself protagonizou um dos piores desastres na economia em tempos comuns. Sem Pandemia, ela conseguiu afundar os índices e tirar a expectativa de investidores no país.

Dilma foi uma opção indesejável para Lula. O nome que iria substituir o ex-presidente seria o do mensaleiro José Dirceu. Ele era o próximo na linha de sucessão do PT se o escândalo do Mensalão não tivesse estourado e ele não tivesse sido preso.

Apesar do impeachment, Dilma ainda saiu por cima e manteve seus direitos políticos, por meio de uma manobra realizada no Senado por ninguém menos do que Renan Calheiros.

Entretanto, o povo mineiro deu o troco nas eleições de 2018, quando ela tentou disputar o Senado e ficou em quarto lugar com pouco mais de 2,5 milhões de votos (15,17%).

Dilma é uma página infame da política nacional e será lembrada eternamente por suas declarações cômicas e atuação pífia.