15Jul

Grupo militar diz ter assumido controle na Turquia; governo nega

Um grupo armado na Turquia afirmou ter "assumido o controle do país". Em um canal de TV, uma nota oficial do grupo afirmava que "o poder do país foi tomado por inteiro". Ainda não se sabe quem são seus representantes.

No entanto, o primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, ainda não admitiu que houve um "golpe" no país. Ele denunciou na noite desta sexta-feira uma "ação ilegal" por parte de um "grupo militar".

Pontes foram fechadas em Istambul e aviões militares estariam sobrevoando a capital, Ancara. De acordo com a agência estatal de notícias Anadolu Agency, tiros vindos de helicópteros militares foram ouvidos próximos ao Complexo Presidencial em Ancara.

O premiê afirmou que a ação militar não foi autorizada, mas não foi um "golpe". Segundo ele, o governo continua no poder.

A CNN da Turquia chegou a afirmar que o presidente Recep Tayyip Erdogan estava "seguro" - ele estava de férias em um resort em Marmaris quando tudo aconteceu - e até entrevistou o governante ao vivo pelo FaceTime.

O presidente afirmou que o ato estava sendo motivado por uma "estrutura paralela" e que dará a "resposta necessária" à tentativa de golpe que a Turquia está sofrendo. Ele chamou o povo para as ruas para defender a democracia.

Com informações: BBC/Brasil

Deixe o seu Comentário