05Jan

Globo torce pela prisão dos policiais militares e civis do RN por "descumprirem ordem judicial"

Todos sabem que a linha editorial da Rede Globo e de suas filiais pelo Brasil é mostrar uma versão diferente da Polícia Militar. O Jornal Nacional de ontem (assistir aqui) exibiu uma reportagem sobre a situação do Estado com os efetivos das policiais militar e civil reduzidos nas ruas. A forma indiferente como foi expostos os profissionais da área da segurança do estado gerou revolta por parte dos telespectadores.

A emissora abriu o noticiário afirmando que a Polícia Militar segue "desafiando a justiça", por não ter cumprido a determinação de retornar às ruas. Por outro lado, a PM informa que está indo aos batalhões, porém, utilizando apenas a estrutura de viaturas que ainda funciona.

Outro ponto negativo da emissora foi não ter mostrado o lado humano dos policiais , que estão sofrendo com a falta de salários e, em alguns casos, até passando fome. O mesmo comandante que deu entrevista à emissora, Major Fagundes, recebeu um casal de idosos que se solidarizou com a situação dos PMs e deixou sacolas com alimentos. Em um áudio emocionado, o oficial relata a situação dos profissionais que passam necessidade.

Em outro trecho da reportagem, a emissora deixou claro que estava na torcida para que os policiais fossem presos por descumprimento da ordem do desembargador Cláudio Santos, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), determinou neste domingo (31) que os comandantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e o delegado-geral da Polícia Civil do estado prendam os policiais responsáveis por incitar, defender ou provocar a paralisações no Estado. O âncora do telejornal, Heraldo Pereira, chegou a dizer no final da reportagem: "Mas ninguém foi preso até agora".

Nas redes sociais, a indignação foi geral. Várias pessoas se mobilizaram em defesa dos policiais e criticaram a emissora por, de forma deliberada, tentar jogar a sociedade contra eles e responsabiliza-los pelo caos nas ruas.

Deixe o seu Comentário