04Jan

Violência e desemprego agravam quadros de ansiedade e depressão em Mossoró

O médico psiquiatra Dr. Daniel Sampaio participou, na manhã desta quinta-feira, 4, de programas nas rádios RPC (AM 1.060) e Rural (AM 990) onde falou sobre o agravamento dos quadros de ansiedade ligados à violência e de depressão que está relacionada ao aumento do desemprego.

Na rádio Rural, Dr. Daniel abordou o tema do crescimento dos quadros clínicos de ansiedade por conta da violência em Mossoró. O psiquiatra ouviu participações de pessoas ao vivo relatando que apresentaram sintomas de ansiedade logo após um trauma de uma situação de risco onde, em alguns casos, as vítimas estiveram na mira de armas de fogo durante um assalto.

"Percebo a frequência cada vez maior dos quadros de ansiedade na nossa cidade. Se pudéssemos traduzir, a ansiedade é o medo excessivo e que as vezes não tem motivo. Além da sensação de medo, tem os sintomas físicos. O coração começa a ficar acelerado, as mãos frias e você treme bastante. Hoje, infelizmente, vejo na minha prática psiquiátrica uma frequência maior da causa da ansiedade que está relacionada a falta de segurança pública", explicou Dr. Daniel.

Na Rádio RPC, dentro do quadro "Conversando com o Psiquiatra", no programa de Jota Nobre, Dr. Daniel falou sobre outro grave problema que também tem causado transtornos à população mossoroense, que é o aumento de casos de depressão e, inclusive, de suicídios por conta do desemprego.

O médico psiquiatra ressaltou que Mossoró hoje é uma cidade que está passando por um processo econômico delicado, com a saída de várias empresas terceirizadas que prestavam serviços à Petrobras, o que ocasionou o agravamento dos quadros clínicos de depressão.

"Na cidade de Mossoró, infelizmente, houve uma queda muita grande na oferta de empregos. Muitas empresas foram embora e a consequência disso é que estamos adoecendo. As pessoas não têm como pagar suas contas e honrar os compromissos como colégio de filho e supermercado. O resultado disso é o quadro de depressão. É uma preocupação nossa, dos psiquiatras, de tratar o pensamento de suicídio, porque o quadro de depressão quando piora tem essa consequência perigosa", comentou.

Dr. Daniel Sampaio é médico psiquiatra e atende nos municípios de Assu e em Mossoró na Clinica CIPP e no PAM do Bom Jardim. Ele também é diretor técnico do Hospital São Camilo de Lelis e professor de psiquiatria do curso de medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Deixe o seu Comentário