08Dez

A greve da saúde continua

Por unanimidade, os servidores estaduais da saúde do RN decidiram manter a GREVE contra o atraso no pagamento dos salários. A decisão foi tomada em assembleia da categoria na manhã desta sexta-feira (08), no auditório do Sinpol/RN, em Natal. Os trabalhadores avaliaram o fortalecimento da greve e também aprovaram um calendário de mobilização e de atividades que serão realizadas entre os dias 9 e 15 de dezembro. Abaixo, segue o calendário definido.

07Dez

MPF denuncia Henrique Eduardo Alves por lavagem de dinheiro em obra no Rio

O Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF/DF) denunciou hoje (7) o ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves por mais um crime de lavagem de dinheiro. Decorrente das investigações realizadas no âmbito da Operação Sépsis, a ação penal foi enviada à 10ª Vara da Justiça Federal.

06Dez

Policiais e bombeiros militares podem paralisar atividades no RN

Há possibilidade da deliberação de indicativo de paralisação nesta nova reunião, caso até esta data o Governo do Estado não tenha realizado o pagamento dos salários de novembro, nem tenha alguma garantia para este fim, informa o subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN).

06Dez

Bispos do RN saem em defesa da UERN e querem audiência com Robinson Faria

O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, e o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, estiveram reunidos, na manhã de hoje (05), na Cúria Diocesana, em Mossoró, ao lado do Padre Sátiro Cavalcanti Dantas e colocaram em pauta a situação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), bem como os atrasos salariais no serviço público estadual.

05Dez

TCE emite parecer pela desaprovação das contas de Robinson Faria

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) emitiu nesta segunda-feira (04) parecer prévio pela desaprovação das contas anuais do governador Robinson Faria relativas ao ano de 2016. O parecer prévio tem caráter opinativo e segue para a Assembleia Legislativa, a quem cabe reprovar ou aprovar as contas do governador.