16Jun

Governador lamenta morte de Wilma: "deixará enorme lacuna na vida pública do nosso estado."

O Governador Robinson Faria, que cumpriu agenda em Mossoró nesta quinta-feira (15), lamentou através das suas redes sociais a morte da ex-governadora Wilma de Faria. Para Robinson, a morte da ex-governadora "deixará enorme lacuna na vida pública do nosso estado".

Wilma de Faria tinha 72 anos e faleceu por volta das 23h40 desta quinta, no Hospital São Lucas, em Natal, após ser internada com um quadro grave de infecção.

O corpo dela será velado no Palácio da Cultura, e o sepultamento acontecerá no Cemitério Morada da Paz.

Confira a nota:

Com profundo sentimento venho me somar aos familiares, amigos e admiradores da vereadora e ex-governadora Wilma de Faria, falecida hoje, nesse momento de perda irreparável.

Dona Wilma, como carinhosamente passou a ser chamada pelo povo do Rio Grande do Norte, deixará enorme lacuna na vida pública do nosso estado.

Sou parte de uma geração de políticos que muito aprendeu com ela, a partir da sua coragem, da inteligência emocional para tomar decisões importantes, da sua abnegação por servir ao povo e do espírito público exemplar.

O político britânico Thomas Paine, um dos fundadores da Democracia americana, dizia que admirava aqueles que conseguem sorrir com os problemas, reunir forças na angústia e ganhar coragem na reflexão. Insiro o perfil de Dona Wilma na declaração de Paine; ela foi exatamente isso em vida, uma figura destemida, cerebral e com capacidade de superar problemas, que fossem políticos ou pessoais. Em ninguém coube melhor o apelido de guerreira.

Tínhamos nossas diferenças, coisa normal na atividade política, mas também dividimos grandes momentos de parceria e aliança, de onde nasceu uma boa amizade e uma admiração mútua. Sua morte provoca um vazio na vida política e social do Rio Grande do Norte. Que Deus conforte a todos e a receba em sua eterna misericórdia.

Deixe o seu Comentário