06Nov

Estatuto do Desarmamento: 13 anos depois o Brasil bate recorde de homicídios

Via: Jornal Livre

Após 13 anos do Estatuto do Desarmamento, Lei 10826 de 22 de dezembro de 2003, que visava diminuir o número de homicídios no Brasil, o país registrou 61.619 mortes violentas intencionais, como assassinatos, em 2016, maior volume absoluto já registrado.

São 171 casos por dia e um crescimento de 3,8% em relação a 2015, chegando a uma taxa de 29,9 por 100 mil habitantes. Os dados divulgados nesta segunda-feira, 30, são do 11° anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

“É como se o Brasil sofresse um ataque de bomba atômica por ano. São dados impressionantes, que reforçam a necessidade de mudanças urgentes na maneira como fazemos políticas de segurança pública no Brasil. Não é possível aceitar que a sociedade conviva com esse nível de violência letal”, diz Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do Fórum.

As maiores taxas foram registradas em Sergipe (64 a cada 100 mil habitantes), Rio Grande do Norte (56,9) e Alagoas (55,9).

As informações são do Instituto Liberal de São Paulo.

Deixe o seu Comentário