04Nov

Ato na Praça do Pax defende general Mourão e intervenção militar no país

Um grupo de manifestantes realizou um ato na manhã deste sábado, 4, na Praça do Pax, pedindo uma intervenção militar no país. O ato foi organizado por membros do Movimento Resgata Brasil e foi mobilizado através das redes sociais. 

Os intervencionistas, assim como são chamados, exibiram cartazes, faixas e pediram para os motoristas que apoiassem um governo controlado por militares buzinassem em sinal a favor ao ato.  Um banner com a foto do General do Exército, Antônio Hamilton Martins Mourão, foi exibido na manifestação.  

O general Mourão ficou famoso após afirmar que entre os deveres do Exército Brasileiro está a garantia do funcionamento das instituições e da lei e da ordem, e que a intervenção militar, que está prevista na Constituição Federal de 1988, é uma possibilidade no caso de a crise política existente no país fugir do controle. 

Entre os participantes estava o ex-candidato a prefeito Cinquentinha, que fundou o Psol em Mossoró. Ele defende que a única forma de combater a corrupção é através de uma militarização dos poderes políticos."Hoje defendo uma intervenção militar já, e que as pessoas que tenham crimes comprovados que sejam presos imediatamente", afirmou. 

O mestre de obras Emanoel Neto, que liderou a manifestação, afirmou que outros atos estão sendo programados na cidade. Ele afirmou ainda que uma caravana de intervencionistas de Mossoró irá a Brasília representar a manifestação nacional do próximo dia 15.  

"Estaremos juntos com os intervencionistas no Congresso Nacional, lutando e clamando por uma intervenção militar. E se tiver ordens de hierarquias, nós iremos invadir Brasília. É direito tomar o que é nosso", disse Neto. 

Deixe o seu Comentário